O tempo se reparte
na solidão do feed branco-romã
Enquanto pretérito o agora
Somos apenas um

Um eu, um tu

A liberdade se desvela
derivo em busca de histórias
Entre perdas e louvações
Viver ainda é uma prisão

Ou eu, ou tu

Um lastro traça tuas esquinas
de lábios quentes e toques de afeto
Encontro vozes enclausuradas
Um turbilhão no deserto

Nem eu, nem tu

Veja também

Fazer conexão